Boletim via e-mail



Para quem curte a Bíblia


Para quem curte a Bíblia 684

Fazer a vontade de Deus nem sempre é fácil. Numa  passagem do evangelho segundo Lucas o próprio Jesus diz que quem não segue o caminho que Ele indica carregando  a sua cruz não pode considerar-se seu discípulo. Como nos ensina o livro da Sabedoria , para entendermos esta proposta temos  que nos revestir da sabedoria divina, pois ela nos possibilita entender o real sentido da vida, a felicidade que está por trás de fazer o que é correto e praticar o bem por mais difícil que isto seja.  E nos ensina também a nos prepararmos para viver desta forma, pois o conhecimento dos textos sagrados e a oração são fundamentais para que a sabedoria divina possa nos guiar.

Leitura do Livro da Sabedoria (Sb 9,13-18) 13Qual é o homem que pode conhecer os desígnios de Deus? Ou quem pode imaginar o desígnio do Senhor? 14Na verdade, os pensamentos dos mortais são tímidos e nossas reflexões incertas: 15porque o corpo corruptível torna pesada a alma e, tenda de argila, oprime a mente que pensa. 16Mal podemos conhecer o que há na terra, e com muito custo compreendemos o que está ao alcance de nossas mãos; quem, portanto, investigará o que há nos céus? 17Acaso alguém teria conhecido o teu desígnio, sem que lhe desses Sabedoria e do alto lhe enviasses teu santo espírito? 18Só assim se tornaram retos os caminhos dos que estão na terra, e os homens aprenderam o que te agrada, e pela sabedoria foram salvos.
Salmo Responsorial 89 (90)
R. Vós fostes, ó Senhor, um refúgio para nós.
1. Vós fazeis voltar ao pó todo mortal * quando dizeis: “Voltai ao pó, filhos de Adão!” * Pois, mil anos para vós são como ontem * qual vigília de uma noite que passou.
2. Eles passam como o sono da manhã, * São iguais à erva verde pelos campos: * de manhã, ela floresce vicejante, * mas, à tarde, é cortada e fica seca.
3. Ensinai-nos a contar os nossos dias, * e dai ao nosso coração sabedoria! * Senhor, voltai-vos! Até quando tardareis! * Tende piedade e compaixão de vossos servos!
4. Saciai-nos, de manhã, com vosso amor * e exultaremos de alegria todo dia! * Que a bondade do Senhor e nosso Deus * repouse sobre nós e nos conduza!
Leitura da Carta de São Paulo a Filêmon. (Fm 9-10.12-17) Caríssimo: 9 Eu, Paulo, velho como estou e agora também prisioneiro de Cristo Jesus, 10faço-te um pedido em favor do meu filho que fiz nascer para Cristo na prisão, Onésimo. 12Eu o estou mandando de volta para ti. Ele é como se fosse o meu próprio coração. 13Gostaria de tê-lo comigo, a fim de que fosse teu representante para cuidar de mim nesta prisão, que eu devo ao evangelho. 14Mas, eu não quis fazer nada sem o teu parecer, para que a tua bondade não seja forçada, mas espontânea. 15Se ele te foi retirado por algum tempo, talvez seja para que o tenhas de volta para sempre, 16já não como escravo, mas, muito mais do que isso, como um irmão querido, muitíssimo querido para mim quanto mais ele o for para ti, tanto como pessoa humana quanto como irmão no Senhor. 17Assim, se estás em comunhão de fé comigo, recebe-o como se fosse a mim mesmo.
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas (Lc 14,25-33). Naquele tempo, 25grandes multidões acompanhavam Jesus. Voltando-se, ele lhes disse: 26“Se alguém vem a mim, mas não se desapega de seu pai e sua mãe, sua mulher e seus filhos, seus irmãos e suas irmãs e até da sua própria vida, não pode ser meu discípulo. 27Quem não carrega sua cruz e não caminha atrás de mim, não pode ser meu discípulo. 28Com efeito: qual de vós, querendo construir uma torre, não se senta primeiro e calcula os gastos, para ver se tem o suficiente para terminar? Caso contrário, 29ele vai lançar o alicerce e não será capaz de acabar. E todos os que virem isso começarão a caçoar, dizendo: 30‘Este homem começou a construir e não foi capaz de acabar!’ 31Ou ainda, qual o rei que ao sair para guerrear com outro, não se senta primeiro e examina bem se com dez mil homens poderá enfrentar o outro que marcha contra ele com vinte mil? 32Se ele vê que não pode, enquanto o outro rei ainda está longe, envia mensageiros para negociar as condições de paz. 33Do mesmo modo, portanto, qualquer um de vós, se não renunciar a tudo o que tem, não pode ser meu discípulo!”

Horários das Missas

Todo dia 02 de cada mês missa em louvor à Nossa Senhora com a tradicional benção das velas.

Sexta-feira, missa às 20h na Igreja Matriz

Sábado, às 18h, missa na Comunidade Nossa Senhora da Defesa

Segunda, às 15h, missa das almas na Comunidade Nossa Senhora da Defesa.

Domingo, às 08h, 10h30 e 19h missa na Matriz e às 09h missa na comunidade de Santa Edwiges.

Publicações

Campanha da Fraternidade 2017
Cartaz da Festa da Padroeira 2017