Nossa Senhora da Luz


História de Nossa Senhora da Luz

A devoção à Nossa Senhora da Luz nasceu em Portugal, no período em que este Reino empenhava-se na realização das viagens marítimas e na conquista da África.

O protagonista do culto à Nossa Senhora da Luz, chamava-se Pero Martins, natural de Carnide, povoado próximo à Lisboa. Pero Martins, participou das viagens à África em busca de aventuras e riquezas, mas por volta de 1459 caiu prisioneiro nas mãos de piratas árabes.

A sua liberdade só seria restituída mediante o pagamento de um resgate. Ninguém se interesso em pagar seu resgate. Ficou abandonado na prisão sofrendo todo tipo de humilhação e crueldade.

A partir de 1463, Pero Martins começa a recorrer ao auxilio de Nossa Senhora. Pedía-le que o liberasse do cárcere.Por aproximadamente 30 dias, Nossa Senhora lhe aparece em sonho, auroleada de extraordinária luz e as palavras que lhe dirigiu podem ser resumidas assim.


"Filho, consola-te. Eu te livrarei do cativeiro. E quando estiveres livre, ainda que sejas pobre, não deixaras de fazer o que agora lhe digo: - Irás a Carnide no termo de Lisboa e fazer-me-ás sobre a fonte do Machado uma ermida que terá a inscrição de: Santa Maria da Luz. Neste lugar meu nome ha de ser glorificado, honrado e aumentado com muitas maravilhas e milagres que nele serão feitos por minha intercessão à muitas pessoas devotas. Quando chegares a Carnide, acharas a minha luz e claridade os sinais que teus naturais vêem sobre a Fonte do Machado. Aí acharas uma bela imagem e nela mostrarei quem sou."

 

Horários das Missas

Todo dia 02 de cada mês missa em louvor à Nossa Senhora com a tradicional benção das velas.

Sexta-feira, missa às 20h na Igreja Matriz

Sábado, às 18h, missa na Comunidade Nossa Senhora da Defesa

Segunda, às 15h, missa das almas na Comunidade Nossa Senhora da Defesa.

Domingo, às 08h, 10h30 e 19h missa na Matriz e às 09h missa na comunidade de Santa Edwiges.

Publicações

CF 2018
Cartaz da Festa da Padroeira 2017