Boletim via e-mail



Para quem curte a Bíblia


Para quem curte a bíblia 947

Os momentos narrados tanto no livro dos Reis quanto nos Evangelhos que chamamos de milagres da multiplicação dos pães são demonstrações claras de que, ao criar o mundo e o ser humano, Deus o fez dando recursos, conhecimento e consciência para que todos tivessem as condições materiais necessárias a uma vida plena, satisfatória, feliz. Se ainda não conseguimos atingir este estágio, e vivemos num mundo onde uma enorme parcela sofre com a fome, sede, violência, escravidão, desrespeito, e tantas outras mazelas, é porque estamos muito distantes do amor de Deus pregado por Jesus Cristo. Todos somos responsáveis por isto, portanto, assumindo a fé que dizemos ter, vamos, com toda a humildade e mansidão, reconhecer nossos erros e omissões, e assumir o papel de instrumentos de Deus para que Ele possa saciar a todos conforme as suas necessidades.
Leitura do Segundo Livro dos Reis (2Rs 4,42-44) Naqueles dias, ⁴²veio também um homem de Baal-Salisa, trazendo em seu alforje para Eliseu, o homem de Deus, pães dos primeiros frutos da terra: eram vinte pães de cevada e trigo novo. E Eliseu disse: “Dá ao povo para que coma”. ⁴³Mas o seu servo respondeu-lhe: “Como vou distribuir tão pouco para cem pessoas?” Eliseu disse outra vez: “Dá ao povo para que coma; pois assim diz o Senhor: ‘Comerão e ainda sobrará’”. ⁴⁴O homem distribuiu e ainda sobrou, conforme a Palavra do Senhor.
Salmo Responsorial 144 (145)
R: Saciai os vossos filhos, ó Senhor!
1. Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem * e os vossos santos com louvores vos bendigam! / Narrem a glória e o esplendor do vosso reino * e saibam proclamar vosso poder! 2. Todos os olhos, ó Senhor, em vós esperam, * e vós lhes dais no tempo certo o alimento. / Vós abris a vossa mão prodigamente * e saciais todo ser vivo com fartura.
3. É justo o Senhor em seus caminhos, * é santo em toda obra que ele faz. / Ele está perto da pessoa que o invoca, * de todo aquele que o invoca lealmente.
Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios (Ef 4,1-6) Irmãos: ¹Eu, prisioneiro no Senhor, vos exorto a caminhardes de acordo com a vocação que recebestes: ²com toda a humildade e mansidão, suportai-vos uns aos outros com paciência, no amor. ³Aplicai-vos a guardar a unidade do espírito pelo vínculo da paz. ⁴Há um só corpo e um só Espírito, como também é uma só a esperança à qual fostes chamados. ⁵Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo, ⁶um só Deus e Pai de todos, que reina sobre todos, age por meio de todos e permanece em todos.
Evangelho de Jesus Cristo segundo João  (Jo 6,1-15) Naquele tempo, ¹Jesus foi para o outro lado do mar da Galiléia, também chamado de Tiberíades. ²Uma grande multidão o seguia, porque via os sinais que ele operava a favor dos doentes. ³Jesus subiu ao monte e sentou-se aí, com os seus discípulos. ⁴Estava próxima a Páscoa, a festa dos judeus. ⁵Levantando os olhos, e vendo que uma grande multidão estava vindo ao seu encontro, Jesus disse a Filipe: “Onde vamos comprar pão para que eles possam comer?” ⁶Disse isso para pô-lo à prova, pois ele mesmo sabia muito bem o que ia fazer. ⁷Filipe respondeu: “Nem duzentas moedas de prata bastariam para dar um pedaço de pão a cada um”. ⁸Um dos discípulos, André, o irmão de Simão Pedro, disse: ⁹“Está aqui um menino com cinco pães de cevada e dois peixes. Mas o que é isso para tanta gente?” ¹⁰Jesus disse: “Fazei sentar as pessoas”. Havia muita relva naquele lugar, e lá se sentaram, aproximadamente, cinco mil homens. ¹¹Jesus tomou os pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, tanto quanto queriam. E fez o mesmo com os peixes. ¹²Quando todos ficaram satisfeitos, Jesus disse aos discípulos: “Recolhei os pedaços que sobraram, para que nada se perca!” ¹³Recolheram os pedaços e encheram doze cestos com as sobras dos cinco pães, deixadas pelos que haviam comido. ¹⁴Vendo o sinal que Jesus tinha realizado, aqueles homens exclamavam: “Este é verdadeiramente o Profeta, aquele que deve vir ao mundo”. ¹⁵Mas, quando notou que estavam querendo levá-lo para proclamá-lo rei, Jesus retirou-se de novo, sozinho, para o monte.

Horários das Missas

 

Inscreva-se em nosso canal

https://youtube.com/c/CanalNossaluz

NÃO É PERMITA A PARTICIPAÇÃO DE FIÉIS NO PERÍODO DA FASE EMERGENCIAL DO PLANO SÃO PAULO

 Todo dia 02 de cada mês missa em louvor à Nossa Senhora com a tradicional benção das velas.

 Sábado, às 18h, missa na Comunidade Nossa Senhora da Defesa.

 Domingo, às 10h30 e 19h missa na Matriz.

 

Publicações

Orientações da Arquidiocese para retorno presencial em Abril de 2021